Trans In Games – Dragon Age: Inquisition – Krem

Hoje nós vamos falar de: Meninos!

Ou melhor, homens.

Ou melhor, um homem muito específico.

Um homem que só de eu ver aqueles pixels perfeitos formando a mandíbula mais sexy do mundo e ouvir aquela voz de anjos guerreiros descendo para a Terra em proclamação de divindade já fico – sem eufemismos aqui – toda molhada.

E além desse homem ser a coisa mais sexy que já saiu de um videogame, ele é o primeiro homem trans a ser tratado com respeito e sem qualquer tipo de apagamento dentro de um videogame AAA.

Spoilers de Dragon Age: Inquisition (e em menor grau de DA: Origins, DA2, e da HQ, DA: Those Who Speak) à frente!

Muita gente nessa indústria tem o que aprender com Dragon Age e com…

Cremisius “Krem” Aclassi

Então você  está jogando Dragon Age: Inquisition, e se encontra como sendo a nova liderança da Inquisição! E lhe foi incumbida a missão de reconstruir essa antiga ordem e salvar o mundo de uma invasão demoníaca!

Cremisius "Krem" Aclassi

Cremisius “Krem” Aclassi

E depois de sua primeira visita para a grande cidade de Orlais, um deus de armadura brilhante está lhe esperando na sua base de operações com uma mensagem:

“Ei! Ô! Tie da Inquisição! Eu sou o tenente de um grupo de mercenários bem foda. Que tal cê contratar a gente? Meu chefe quer falar contigo lá na Baía Tempestade.”

Esse deus se chama Krem.

E como dizer não pra esse rostinho? Krem, eu te seguiria até o fim do universo! <3

Deixando meu fangirling de lado, o chefe do Krem é o Iron Bull. Contratar os mercenários do Bull não é necessário para completar a história, mas é para ter o Bull na sua equipe. E não apenas o Bull é um personagem muito interessante e divertido, como tendo ele do seu lado vai garantir um belo Krem tomando residência no seu castelo.

Eu diria que mesmo que você não goste do Bull, contratá-lo vale a pena só pre ter o Krem por perto. <3

Ah, Deuses, eu estou fangirling de novo!

Depois que você contrata o Bull e os seus mercenários, é aberta a possibilidade de você conhecer melhor a história de Krem.

Ele lhe contará que era um soldado de Tevinter, mas desertou por motivos misteriosos, e se juntou ao bando do Bull quando o próprio touro o salvou de soldados tevenes em um bar. Ele se tornou Tenente do bando e mão direita do próprio Bull.

Mas nada dará qualquer dica de sua transgeneridade. Até aqui ele parece ser apenas mais um soldado homem cis genérico que só serve pra mostrar a história do Bull por outra perspectiva.

The Iron Bull

The Iron Bull

Nem a voz dele da dica de sua transgeneridade. E ele foi dublado por uma mulher! Jennifer Hale, uma das dubladoras mais talentosas da América do Norte. Ela dublou personagens como Leah de Diablo III e Kyoshi de Avatar: The Last Airbender. E também ganhou vários prêmios pela sua performance fenomenal como a Comandante Shepard da série Mass Effect. E agora ter um homem trans completamente passável no seu portfólio de vozes? Eu diria que isso só mostra o talento infinito dessa mulher. #girlpower

Para todos os efeitos, Krem é um homem cis. Só bem mais tarde no jogo é revelada a sua transgeneridade. E da forma mais doce possível.

Bull, eventualmente, irá lhe convidar para tomar umas bera com a galera do seu bando. Aceitando o convite, você entrará na cena em que esse detalhe tão importante na vida do Krem é revelado.

Essa cena (Eu não achei nenhum vídeo dessa cena com legendas em português, então eu vou traduzir de acordo com as escolhas dessas jogadoras. Você pode começar o vídeo em 0:25 e pará-lo em 2:05):

Bull: Ah! Ótimo! Não vamos beber tudo isso sozinhos!
Como é que cê tá, Krem de la Crème?

Krem: Vossa Mercê (se referindo à protagonista)! Fico tão feliz dele ter outra pessoa pra quem contar essa piada.

Escolhas:
– Como eu deveria te chamar? (escolhida)
– “Krem” não é tão ruim.
– Ele para alguma hora?

Inquisidora: Você prefere Krem ou Cremisius?

Krem: Krem é mais fácil. Os apelidos do chefe sempre acabam pegando.

Bull: Não reclama. Quando eu era criança meu nome era só um monte de números. Todo mundo se dá apelidos sob o Qun (um regime político-religioso dominado pelos Qunari. Qunari é o povo de origem do Iron Bull).

Krem: E as pessoas usam camisas sob o Qun, chefe? Ou todo mundo anda por aí prendendo os peitos que nem você?

Bull: Isso é um arreio, Krem.

Krem: Sim! Arreios para os seus macios seios de macho!
Me avisa se tu precisar de ajuda pra prender eles. Eu consigo tirar um pouco desse volume extra aí.

Escolhas:
– Por que se passar por homem?
– Você é uma mulher?
– Quando você soube? (escolhida)
– E o resto da equipe?

Inquisidora: Você sempre soube?

Krem: Sim. Não é a melhor coisa pra saber sobre si mesmo crescendo em Tevinter, a um passo da escravidão.

Bull: Em Qunadar (uma cidade dominada pelo Qun), Krem seria um Aqun-Athlok. É assim que nós chamamos uma pessoa que nasceu com um gênero, mas vive como outro.

Krem: E Qunari não tratam esses… Aqun diferente dos homens de verdade?

Bull: Eles são homens de verdade. Assim como você.

Krem: Hum… Talvez esse teu povo não seja tão ruim assim.

Bull: Não se anime muito, Krem. A gente ainda faz muita merda.

É. O momento que você descobre que ele é trans é porque ele tá falando de binding. Prender os peitos. Esconder os intrusos. Foi aí que eu me apaixonei perdidamente por esse soldado beberrão. <3

Sério, gente, existe forma mais sincera de revelar a transgeneridade de uma personagem do que essa?

Depois desse evento, diálogos serão destrancados com o Krem, para você conhecer melhor a sua história. E ele dirá que costumava fingir que se barbeava com o pai, que a mãe dele o considerava uma desgraça, que o seu pai se vendeu como escravo para tirar a família da miséria, e que ele teve que subornar o médico do alistamento tevene para se juntar ao exército. E revela que foi obrigado a desertar quando outro soldado descobriu seu corpo “feminino” e ameaçou denunciá-lo para as autoridades.

Ele foi vítima de opressão e transfobia pesadas, mas ele sobreviveu, e encontrou um lugar que o aceitou como ele é.

Mesmo que você escolha ser uma pessoa transfóbica e nojenta e acuse Krem de ser uma mulher, Bull irá defendê-lo até o fim.

Também há uma instância em que um personagem chamado Cole, que é capaz de ler os sentimentos das pessoas, e o Bull conversam sobre o Krem. Se os dois forem chamados juntos para a sua equipe durante uma expedição, Cole dirá o quanto Krem se sente orgulhoso por ser um soldado do bando de Bull. Bull acha interessante que Cole tenha tratado Krem no masculino, e Cole responde com:

A Armadura está certa. O corpo não está, mas isso não o machuca mais. Você ajuda a melhorar.

Ah! O poder da amizade na superação da disforia!

Todos os homens trans que eu conheço e jogaram Dragon Age: Inquisition se sentiram inspirados pela história do Krem, e se viram devidamente representados nele.

Também há um ponto no jogo em que o Krem deixa bem claro que nem toda pessoa trans quer fazer cirurgias de redesignação sexual, mastectomia, mesmo implantes de silicone ou tratamentos hormonais. E cada pessoa tem o seu próprio motivo para isso. E ele é uma dessas pessoas… Mesmo que num cenário de fantasia medieval e com motivos que só fazem sentido nesse cenário.

Inquisidore: Se você pudesse usar magia… Você mudaria tudo?

Krem: O quê? Não! Eu não quero magia como essa chegando nem perto de mim… Sibém que quando eu era mais novo… Ah, sei lá. Todo mundo tem sonhos bobos. E em Tevinter sonhos como esse te matam. O Bull me ajuda a ter uma vida boa. Com uma espada na mão e meias confortáveis nos pés eu to feliz.

A repreensão de Krem em relação à magia dá-se pelo fato de que no cenário de Dragon Age magia costuma ser muito perigosa, e os magos de Tevinter usam ela como uma ferramenta para oprimir as massas.

<img class=" wp-image-272" src="https://feliciagamingdiary.files.wordpress.com/2015/07/tumblr_nfkdu4xqyq1td6j54o2_500.png?w=300" alt="So, So Sexy So, So Sexy <3

É claro que isso não acontece na vida real, mas não deixa de ser um ponto interessante. “Com uma espada na mão e meias confortáveis nos pés eu to feliz.”

Mas nós devemos lembrar que Dragon Age nem sempre foi uma série tão legal para personagens trans. Em Dragon Age: Origins você podia contratar uma prostituta “mulher”. Sim. Com a palavra mulher entre aspas. Fazendo uma caricatura bastante ofensiva de uma mulher trans prostituta com o objetivo de fazer piada.

Em Dragon Age 2 uma personagem que deveria ser uma Drag Queen, Serendipity, acabou se tornando mais uma caricatura de mulheres transgênero.

E ambas as personagens faziam parte de uma classe marginalizada extremamente marginalizada: Élfica.

Mas foi a existência dessas personagens que trouxe o Krem à vida.

Usuáries dos forums da BioWare começaram a criticar a péssima representatividade trans nos jogos do estúdio, enquanto o resto da comunidade LGBT parecia estar muito bem contemplada neles. Uma das designers viu isso e disse “beleza, a gente conserta”.

Quando o assunto foi trazido para a equipe de produção de Dragon Age: Inquisition, um dos escritores dos quadrinhos de Dragon Age (que havia escrito uma personagem trans em um de seus quadrinhos) sugeriu que o Krem, que até agora era só um personagem genérico qualquer, fosse um homem trans. Essa ideia gerou um grande brainstorm entre os membros da equipe sobre como os povos de Thedas, e em particular, os Qunari, veem gênero.

Um simples personagem. Uma simples linha de diálogo. Só com isso você já é capaz de mudar e enriquecer toda uma obra e todo um mundo de fantasia.

Então eu digo que não tem problema cometer erros, desde que você os reconheça eles e corrija-os o quanto antes.

E vendo o quanto a comunidade da BioWare foi importante para a criação desse personagem, eu diria que tudo da Bioware – tanto o próprio estúdio quanto seus fãs – estão dando passos gigantescos para mudar a realidade da indústria de jogos e a sua comunidade para melhor.

Pra fechar, vou deixar vocês com uma entrevista linda com o LINDO do David Gaider (que além de ser o escritor chefe de Dragon Age, também é abertamente bixa pintosa) sobre diversidade sexual e diversidade de gênero nos jogos da BioWare (em inglês):

Muitas bênçãos sobre esse estúdio. Ele merece.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.