Jade Empire, O Império dos Homens

Jade Empire foi o nono RPG desenvolvido pela Bioware, e ele geralmente é reverenciado como “um dos jogos mais revolucionários de sua época”. E mesmo 10 anos depois, o jogo tecnicamente se manteve muito bem. Os gráficos são os melhores que saíram pro Xbox original, a trilha sonora é ótima, e a gameplay mudou para sempre a forma como pensaríamos RPGs ocidentais de ação, mas o machismo… Por que as pessoas deliberadamente escolhem ignorar o machismo que existe nesse jogo?

Esse post contém spoilers de Jade Empire.

Trigger Warning: Menções de Feminicídio

Lukas Kristjanson e Mike Laidlaw, se vocês querem me foder, paguem um jantar antes.

jenzi

Radiant Jen Zi

O problema de Jade Empire começa na criação de personagem, quando os 3 modelos de personagem femininos são especialmente desenhados para você olhar pras calcinhas delas. E eu escolhi uma dessas personagens, Radiant Jen Zi, pelo simples fato de que eu gosto de jogar com personagens rápidas. Eu fiquei sem palavras em várias cenas em que a câmera trocou de posição com o único objetivo de mostrar as calcinhas da minha personagem. Deve ser estranho ver essas cenas jogando com um personagem homem.

Quando nos deparamos com a primeira NPC que entrará no seu grupo, Dawn Star, ela está numa típica situação de “donzela em perigo”. Você é obrigade a salvar a donzela, e mesmo jogando com uma personagem feminina, é possível dizer coisas românticas para ela. Infelizmente a Dawn Star é heterossexual e ela simplesmente irá te agradecer por ser uma boa amiga, mas se você estiver jogando com um homem o romance eventualmente será correspondido.

Tudo bem. Nem toda NPC precisa ser bi ou homossexual, mas um dos motivos os quais as pessoas falam tão bem de Jade Empire é que “você pode ser gay/lésbica no joguinho!” Okay, a Dawn Star não é o par lésbico do jogo, então quem será?

Já vamos chegar lá. Vamos continuar com a Dawn Star.

As roupas da Dawn Star são ridículas. Ela é uma personagem feita para você olhar para a sua calcinha. Na verdade muitas vezes a “saia” dela vai clipar entre as suas pernas, mostrando a calcinha dela sem a pessoa que estiver jogando se quer se esforçar. Ela é tratada como um prêmio para os homens heterossexuais alcançarem no jogo, e o seu aspecto de prêmio se torna ainda mais claro quando ela é colocada em OUTRA situação de donzela em perigo NA PRIMEIRA HORA DO JOGO! É claro que todo bom homem heterossexual vai salvar a sua princesa do Bowser quantas vezes for necessário pra conseguir uma transa.

Dawn Star

Dawn Star

Eu decidi brincar um pouco com a situação e fazer com que a minha personagem tivesse uma queda não correspondida pela Dawn Star, e que faria de tudo por ela, até salvá-la de plots machistas horríveis.

Não muda o fato de que ela é uma personagem sem nenhum poder sobre a própria vida, e quem dirá sobre a própria sexualidade, e mesmo assim anda mostrando a calcinha por aí.

Conforme o jogo vai avançando, e mais personagens femininas vão sendo introduzidas, todas elas só sabem falar de uma coisa: Homem. A Dawn Star só fala do mestre Li e como ele foi bondoso com ela, e as NPCs que te dão quests, dão quests relacionadas a homens. “Você pode salvar o meu casamento?” “Você me arranja um marido?”. E as que não dão quests, e fazem parte da história ou simplesmente andam por aí, fazem comentários aleatórios sobre homens. “Haha, ainda bem que você é mulher, homens são péssimos pra esse tipo de arte marcial.” “Nossa, aquele homem do canto bebe demais.” “O seu mestre ela um grande homem, e eu jurei meu serviço a ele.”

Homem, homem, homem. Por algum motivo as mulheres do império de jade só pensam em homem. Isso me irritou profundamente. Mas tudo bem. É um jogo LGBT-friendly né? Vamos continuar jogando.

sky

Sky

Logo mais eu me deparo com Sky, o único homem romançável do jogo. Ele é bi.

Sky é um personagem mais ou menos interessante, mas por algum motivo o jogo ficou horas tentando jogar a minha personagem pra cima dele. Eu tive que escolher opções de diálogo no nível de “olha, cara, eu NÃO to fim de você!” muito mais vezes do que eu me sinto confortável dizendo. Será que homem não entende que não significa NÃO? Bom… Pelo menos essa parte do jogo é realista.

Então eu me encontro com uma menininha muito fofa chamada Wild Flower. “Ah, finalmente, uma mulher no jogo que não vai ficar enchendo meu ouvido de asneira sobre homens.”

WildFlower

Wild Flower

Nope. Ela tem dois espíritos dentro dela, Chai Ka e Ya Zhen, e os dois são homens. A Wild Flower só fala sobre esses dois espíritos. Qualquer conversa mais interessante que essa não é tida com a menina,  sim com eles.

Mais tarde me encontro com Black Whirlwind. Ele é o personagem mais nojento e misógino que eu já vi em um videogame. Pra vocês terem uma ideia, em determinado ponto do jogo ele conta uma “história engraçada” sobre a sua vida.

Nessa história ele conta que cortou uma mulher ao meio com o seu machado… Porque dois senhores feudais estavam entediando ele discutindo sobre quem deveria se casar com ela… Ele conta isso rindo.

ISSO NÃO É ENGRAÇADO, CARA! Isso é feminicídio! Que tipo de psicopata escreve um diálogo desses achando que é engraçado?! Puta que pariu, Bioware!

Eu não deveria ter relevado a existência desse diálogo. Eu deveria ter parado de jogar alí mesmo. Mas eu queria ver o quão LGBTfriendly um jogo machista desses poderia realmente ser. Mas os pacotes de machismo não pararam por aí.

Henpecked Hou é outro NPC membro do seu grupo que vive reclamando sobre como a esposa dele “arruinou a sua vida de luta e bebedeira”… Sim…

Kagami

Kagami (Lucky Star) não sabe lidar. Nem eu.

E depois de encontrar várias personagens as quais eu sinceramente não consegui dar a mínima, finalmente apareceu a mulher bissexual que a minha personagem poderia romancear.

O nome dela é Silk Fox, e ela vestes roupas muito maneiras e que fazem sentido dentro do contexto do jogo. Mas ela foi a última personagem a entrar no meu grupo. Apenas 2 mulheres no meio de 10 homens?! Isso por si só já é algo muito errado. E as duas mulheres são opções de romance enquanto apenas um dos homens também é.

Silk Fox

Silk Fox

Enfim, quando a Silk Fox apareceu, eu fiquei animada, mas ao iniciar os diálogos com ela, eu acho que nunca fiquei tão decepcionada na minha vida.

Essa mulher, como todas as outras mulheres no império de jade, só sabe falar de homem.

Não apenas isso, ela é uma personagem insuportável. Ela é filha do imperador e a personificação do elitismo. Toda vez que ela abria a boca pra falar merda sobre “plebeus” eu queria dar um soco no meio do nariz dela.

Ao ver a tal da Silk Fox, eu desisti de Jade Empire. Desisti de fazer as side quests. Decidi só terminar o jogo o mais rápido possível, ver onde a história principal do jogo me leva, e acabar logo com esse sofrimento.

A história principal não é ruim, mas também não é muito boa. É difícil acreditar que logo depois da mediocridade que foi Jade Empire a Bioware conseguiu fazer uma obra prima são grandiosa quanto Mass Effect.

Depois de ter terminado o jogo, eu decidi procurar como funcionam os romances dele na internet. E puta merda, mesmo depois do fim, o machismo desse título ainda consegue me impressionar!

O jogo esconde uma recompensa extra para homens heterossexuais.

Se o seu personagem for homem, ele pode romancear a Dawn Star e a Silk Fox AO MESMO TEMPO. E se o jogador passar em 2 testes de Intuição e Charme na cena em que ele é obrigado a escolher uma das duas, ele consegue convencer as duas mulheres a ficar com ele em um relacionamento poliamoroso contra a vontade delas.

Jade Empire é um jogo que como muitos outros se vende de LGBT-friendly, mas no fundo, não passa de um disfarce para os seus preconceitos. E nesse caso específico, um disfarce para a sua misoginia.

Não há problema nenhum em ser um homem gay em Jade Empire. Sky é um homem que vive por si só e é dono de suas próprias palavras e da sua sexualidade, e provavelmente um personagem que a maioria dos homens gays que jogariam esse jogo não se importariam em romancear. Ou mesmo as mulheres hétero.

Já ser uma lésbica é mais difícil, vendo que a única NPC bissexual é uma pirralha  que gosta de ofender as pessoas simplesmente por que ela é filha do imperador. Passando uma mensagem subliminar de que a Silk Fox só gosta de mulheres porque ela é excêntrica e mimada. Bifobia e lesbofobia, tudo em uma personagem só.

E o homem hétero continua tendo uma experiência muito mais ampla do que as mulheres e os homens gays, pois ele tem 3 opções de romance, por mais que duas delas sejam tratadas como meros prêmios, e não romances sinceros.

Isso combinado com inúmeros diálogos machistas e misóginos ao logo do jogo, e com aquela menção de feminicídio que comentei antes, faz com que Jade Empire pareça, para mim, a fase mais vergonhosa na história da Bioware.

Ainda bem que essa fase passou.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.