Untitled: Um exercício de empatia

Untitled é um jogo “walking simulator” que fala sobre aborto forçado, que é o que acontece quando a mulher não tem escolha se não abortar uma criança, contra a sua vontade.

O jogo tem várias influências de P.T., Slenderman, e outros jogos de horror populares. Ele mostra que é nisso que se torna a vida de uma pessoa que queria ter um bebê, mas se viu forçada a não tê-lo, por qualquer motivo que seja.

A protagonista se culpa no início, e nunca realmente esquece do bebê que nunca existiu, mas trabalha para superar o trauma de forma vagarosa, humana e poética.

Tomando influência de muitos jogos populares, como os citados acima,  Untitled se vende como um deles, e acaba atraindo os olhos de todo tipo de pessoa, mas ele logo se revela como não sendo apenas mais um jogo de terror.

Untitled feito para aumentar a visibilidade do aborto forçado, e pra gerar empatia com mulheres que passaram por isso. O fato de que o jogo se vende como um P.T. indie, e não como um jogo sobre mulheres, ajuda de forma exponencial a espalhar a sua mensagem. A maioria dos homens ativamente evita qualquer coisa que tenha cheiro de feminismo ou de vivências de mulheres de verdade. Mas eles não tem medo de jogos de terror. No final, a mensagem sobre abortos forçados acaba sendo o verdadeiro jump scare.

Eu vi homens cis jogando o jogo. Por eu ter amigas cisgêneras que falaram sobre aborto comigo, eu não demorei muito pra pegar a mensagem do jogo, mas os homens, por algum motivo (provavelmente pura ignorância) não conseguiram. Só a mensagem explícita sobre o significado do jogo ao seu final deixou claro para eles que era um jogo sobre aborto.

Eles passaram boa parte do jogo achando que ele se tratava de um homem que perdeu a esposa e o filho, e então a sanidade, tamanho é o seu costume de ver protagonistas masculinos, e de só conseguirem ver eles mesmos dentro dos jogos. O fato de que é um jogo sobre aborto com uma protagonista mulher lhes foi chocante.

“Pra um jogo de comentário social, ele até que é bom.” foi o que eu ouvi sair da boca desses homens.

Provavelmente eles jamais teriam jogado esse jogo se soubessem do que ele realmente se trata. Mas eles jogaram. Sua cara popular fez ele chamar a atenção desses homens. Será que eles conseguiram gerar empatia por mulheres que tiveram que passar por esse sofrimento? Ou vão negar que o jogo lhe fez sentir coisas?

Idealmente, e provavelmente, foi a primeira coisa que aconteceu. Afinal, Untitled não é apenas um ótimo jogo, como a mídia na qual ele está presente é a mais do que qualquer outra capaz de criar fortes emoções a um nível pessoa.

Jogos são capazes de te colocar nos pés de uma pessoa que você jamais seria, ou que você poderia ser. E aborto forçado é algo assustadoramente próximo. Mesmo que possa nunca acontecer com você, talvez possa acontecer com alguém próxime de você. Reconhecer isso gera um sentimento muito forte, e sem a mensagem no final do jogo explicando suas simbologias, talvez esse sentimento jamais tivesse sido alcançado com esses homens.

Acredito que com mais propaganda ainda, essa obra maravilhosa tocará o coração de muitas pessoas e conscientizará muita gente.

Untitled foi o primeiro jogo da Black Parable, e eu desejo muita sorte para essa desenvolvedora.

Você pode baixar Untitled de graça no Game Jolt.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.