Riley é Minha Verdadeira Heroína

Esse é o primeiro post que não tem relação nenhuma com jogos e quase nada em relação a transgeneridade que eu posto no blog, mas não será o último. Eu quero falar de mais coisas aleatórias que me interessam ou me fazem pensar, e o fato de que eu me identifiquei mais com uma personagem cisgênera heterossexual do que com uma personagem trans e lésbica num seriado que fala sobre diversidade é no mínimo curioso.

(E eu acabei de descobrir como colocar gifs animados no WordPress, então, preparem-se! *-*)

Spoilers de Sense 8 a frente:

Nomi é tipo uma das personagens mais legais já criadas. Ela é trans, ela é sexy, ela é lésbica, ela é ativista, ela é blogger, ela é a hacker mais badass do universo, e ela namora A FODENDO MARTHA JONES! *fã de Doctor Who detectada*

Nomi Marks… Uh, I mean…

A Lana Wachowski parece ter colocado a sua alma nessa personagem. Sua vivência, seus sonhos, seu maiores ideais. (E pensar que ela se assumiu trans na mesma época que Cloud Atlas saiu, não só me faz querer assistir o filme, mas esfregar na cara do meu pai que a diretora de cinema favorita dele é trans.) E quando eu vi a Nomi pela primeira vez eu fiquei “Wow… Eu quero ser que nem ela quando eu crescer.”

E sim, as cenas dela foram as que mais me fizeram chorar. Eu imediatamente me identifiquei com a dor da Nomi de ter sido criada como um garoto, de ter uma família que se recusa a te aceitar pelo que você é, e de ter sua vontade negada por médicos que acham que sabem o que é melhor pra você. Mas é isso… E eu creio que são coisas que a maioria des trans consegue se relacionar.

Nomi tem seus problemas, mas ela sempre sabe o que fazer, com força, perseverança, racionalidade, e uma coragem tão grande que beira a estupidez. Tirando o fato dela ser trans, ela é a sua típica “heroína de origens humildes” de um filme de ação.

Nomi Marks

Nomi Marks sendo linda e poderosa e super nerd

Lá pelos 3 últimos episódios a Nomi tinha tudo (ou quase tudo) sob controle. E quando a galera toda foi salvar a Riley da mão do Whispers, foi incrível ver a Nomi simplesmente liderando o pessoal. Passa uma mensagem boa: De que pessoas trans são capazes de fazer qualquer coisa. Até lutar contra indústrias farmacêuticas do mau controladas por caras psy extremamente assustadores e vencer.

E a conexão dela com o Will foi maravilhosa. Pareceu, pra mim, que o Will era o Andy Wachowski e a Nomi era a Lana Wachowski brincando de salvar o mundo com mais 6 amigos quando eram crianças. É como se es dois juntes formassem e maior super-heroíne de todes!

Mas esses 2 não estavam, na época em que se passa o seriado, passando por nenhum problema que não estivesse diretamente relacionado com o fato deles serem Sensates. Os outros 6 estavam. Sun estava sendo presa por causa do irmão; A Família do Wolfgang estava querendo matar ele e quase mataram o melhor amigo dele; O Capheus estava num conflito entre conseguir dinheiro pra comprar remédios pra sua mãe aidética e fazer coisas moralmente questionáveis; A Kala estava prestes a se casar com um homem que ela não ama e perder o direito de praticar a sua religião; O Lito não queria se assumir pra não perder o emprego, mas acabou perdendo o namorado e a melhor amiga por causa disso; e a Riley estava lidando com traficantes de drogas e… Tendo Depressão e PTSD (Síndrome de Estresse Pós-traumático).

As condições mentais da Riley não ficaram muito claras até a segunda metade do seriado. A mãe de Riley passou a infância da filha toda contando que ela é amaldiçoada, fazendo com que a Riley se sentisse culpada pela morte da sua mãe e de tudo que aconteceu na sua vida. Ela tem fortes desejos de suicídio e é constantemente salva peles outres sensates por ter se metido com traficantes quando estava em Londres, e pelo Whispers provavelmente acreditar que ela é um “alvo fácil” depois que ela decidiu voltar pra islândia pra cuidar de si mesma e ficar longe dos traficantes que tentaram matá-la.

Ela também perdeu seu marido quando estava em processo de parto em um acidente de carro numa tempestade de neve quando os dois estavam tentando levá-la para o hospital. Riley teve seu bebê sozinha dentro do carro capotado com o seu marido morto, e sua filha morreu logo depois por exposição ao frio. Isso garantiu a sua PTSD.

E mesmo assim ela tem um dos sorrisos mais bonitos do mundo. Bom trabalho, Tuppence Middleton.

Ela provavelmente tem a psiquê mais fodida de todas essas personagens. Ela tenta se ajudar com música e drogas ilícitas, mas drogas não fazem milagres e uma crise pode acontecer a qualquer momento.

Eu me recordo de 4 dessas crises ao longo do seriado. E uma delas foi no final do último episódio, uma crise de PTSD. Ela e Will estavam num carro, fugindo do helicóptero de Whispers, quando Nomi descobriu que a única forma dos dois despistarem o helicóptero seria entrando na mesma estrada a qual Riley perdeu o seu marido e o seu bebê. Will entra nessa estrada, ignorando os avisos de Riley, e quando eles chegam lá, ela começa a reviver todos os eventos daquela noite maldita.

Ela corre pra fora do carro com o seu bebê imaginário no colo quando tudo que ela consegue ver, sentir e ouvir é a neve de anos atrás, o seu marido morrendo na sua frente, e o seu bebê morrendo, de novo, nos seus braços.

É assim. Quando você tem uma crise de PTSD ou de pânico, você deixa de estar no mundo real. Você passa a viver num mundo imaginado onde só o sofrimento é real. Nada que está acontecendo no mundo real importa, pois agora o seu sofrimento parece mais real que a realidade.

Will, entende, mas ele sabe também que se a Riley não entrar no carro, o Whispers vai encontrar-lhes e transformar todes es sensates em sues escraves.

Will não pode fugir sozinho. Whispers já tinha entrado na sua cabeça, e ele teria que ser sedado pelo resto da viagem pra que ele não encontrasse a Riley e nenhum dos outros sensates.

Antes dele se sedar, Will tenta confortá-la, e explicar pra ela o que está em jogo. Mas ela não ouve. Ela está revivendo aquele momento. Will tenta trazer ela de volta para a realidade, mas não com violência, e sim com atenção, carinho e paciência. Ele acredita na Riley. Ele sabe que ela vai superar isso e fazer a coisa certa.

E quando Will finalmente se injeta com o sedativo, Riley encontra forças para enfrentar seus traumas, para acreditar que não, ela não está amaldiçoada, e que ela pode salvar a vida de quem ela ama.

sense8_060315_1600

Cenas de vulnerabilidade emocional como essa são raras. Ainda mais com um final e uma mensagem tão positiva.

Ela entra no carro… E salva todes es sensates da escravidão certa.

Eu nunca chorei tanto e fiquei tão emocionada na minha vida quando no último episódio de Sense 8.

É por isso que a Riley é minha verdadeira heroína.

Eu posso ser trans, e ter passado por coisas parecidas com a Nomi, e blablabla. Mas quando se trata de personalidade, eu estou muito mais próxima da Riley. Tímida. Insegura. Introspectiva. Super sensível. Apaixonada. E vivendo uma vida baseada em duas coisas: Sofrer ou tentar ignorar o sofrimento.

Mas não é porque ela passou quase toda a sua vida se afogando em culpa e depressão, que ela não é capaz de lutar contra isso. Riley é uma guerreira. Mesmo depois de ter passado por tudo que ela passou, ela continua viva. E ela foi tão forte ao conseguir superar, mesmo que por uma fração de segundos, o pior de todos os seus traumas, que conseguiu provavelmente salvar toda a humanidade.

Não sei se dá pra chamar isso de representatividade, afinal de contas ela é branca, hétero, cis e de classe média… Mas eu me sinto tão feliz de ver uma personagem assim com uma importância tão grande para o enredo da história. Ela não tem nenhuma “habilidade especial” que nem os outros 7. A fandom vive taxando ela de inútil chorona.  Mas o que essas pessoas não veem é que ela desenvolveu o maior super poder de todos. Algo que nenhuma dessas outras 7 pessoas jamais poderia ter feito.

Se ela pode superar a tristeza que se alojou no seu cérebro para garantir o bem estar das pessoas que ela ama – tristeza que é tão grande e pesada que eu nem se é justo comparar com a minha – eu também posso, não posso?

Eu não preciso ser definida pela minha tristeza, da mesma forma que a Riley não foi no último episódio da primeira temporada de Sense 8.

Eu amo a Nomi, mas é a Riley que eu quero ser quando crescer.

3 comentários sobre “Riley é Minha Verdadeira Heroína

  1. Julie disse:

    Guria, uma observação: acredito que a Lana Wachowski se assumiu/passou a viver com sua identidade feminina bem antes de sair Cloud Atlas. A Lana já disse que sua transição era algo que vinha de muitos anos, provavelmente desde a época de Matrix, mas ela e o irmão sempre prezaram MUITO pela sua privacidade, e mantinham a vida pessoal bem longe das notícias e dos holofotes. Pras pessoas mais próximas ela já devia ter se assumido e viver como Lana faz mais tempo, mas enquanto figura pública, ela só revelou para o mundo e pros jornalistas que era trans na época do lançamento de Cloud Atlas, em um dos trailers de divulgação do filme ;3

    Curtir

  2. Julie disse:

    Comentário recheado de Spoiler

    O Will não só entendeu os sentimentos da Riley, ele os compartilhou e sentiu junto por ser do mesmo grupo de sensates :3
    Ele sentiu que estava grávido assim como a Riley revivendo suas experiências, e parou o carro por causa dessa tempestade de sentimentos vindos dela (se não me engano).
    Sorry se estou sendo muito chata corrigindo um monte de detalhes @.@ Mas queria relembrar isso pra dizer que a cena do Will incentivando ela a se superar foi uma das mais lindas que eu já vi ;___;
    “Eu sei o quanto isso dói. Sei que você quer se deitar aqui e nunca mais levantar. Eu sei porque eu estou sentindo. Eu posso sentir isso. Isso significa que de alguma maneira, em algum lugar… Você pode sentir o que eu estou sentindo também. Eu amo você. É por isso que você não pode desistir. Eu amo você. Eu amo você.”

    Curtido por 1 pessoa

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.