Terra-Média: Sombras de Sexismo

Nunca teve muitas personagens femininas em Senhor dos Anéis, e eu serei a primeira fã da série a admitir isso. Mas as poucas que estão lá são muito legais: Galadriel, Arwen, Éowyn (que é a personagem mais foda da série, diga-se de passagem). Nenhuma personagem é trans, mas o livro foi escrito em 1937~45. Vamos dar um desconto pro autor né?

Acontece, que em 1937 o Tolkien já tinha noção de que mulheres não precisam ser troféus pra história de um cara ou estar sempre em perigo. Mesmo a Arwen, que é a personagem mais sem sal dos filmes (eu detesto os livros de Senhor dos Anéis. Me crucifiquem), tem seus vários momentos de heroísmo.

Mesmo assim em pleno ano 2014, escritores da Monolith Games que trabalharam em Terra-Média: Sombras de Mordor não conseguem escrever UMA porra de uma personagem feminina que não seja uma donzela em perigo.

Em um jogo baseado na obra do Tolkien, ainda por cima.

Eu me senti particularmente ofendida com isso.

Aqui tem spoilers de O Senhor dos Anéis e Terra-Média: Sombras de Mordor (mas sério, a história desse jogo é uma bosta. Não ligue pra spoilers de histórias bostas).

download

Apesar de graficamente inferior, a versão de PS3 de Sombras de Mordor ainda é MUITO boa

Sombras de Mordor era pra ser O JOGO. O melhor jogo de 2014. Todas as resenhas diziam a mesma coisa: Esse é o primeiro jogo dessa geração que realmente é next-gen. O design é genial, a história é boa, e é Senhor dos Anéis. Todomundo ama Senhor dos Anéis.

E quando você abre o jogo, é tudo isso e mais um pouco! Sombras de Mordor tem um sistema de luta incrível, um sistema de furtividade maneiríssimo; O protagonista é genérico pra caramba, mas quem liga?! É você e um elfo de luz descendo o cacete num monte de Uruk-hais no meio de Mordor!

As missões opcionais são todas muito legais, e não parece só um monte de coisa inútil no caminho entre você e a história. Essas missões tem significado, com pesos reais no mundo de jogo. E o sistema de nêmesis é um dos sistemas de jogo mais legais que eu já vi! Você sente que está afetando as forças de Sauron de verdade (por mais que a gente saiba que isso não é grandes coisa, já que todomundo ainda apanha de Sauron na história dos livros).

O problema é que a história é um cu. Um cu branco, cisgênero e machista.

A história começa okay. Padrão normal pra jogos AAA com portagonistas homens brancos, mas eu relevei porque: Senhor dos Anéis. Senhor dos Anéis TEM que melhorar depois. Além do que, mesmo que não melhorasse, a história não precisaria ser grandes coisa se o gameplay fosse tão bom quanto diziam. E nas primeiras missões eu me animei bastante vendo coisas desse mundo de fantasia medieval que eu amo tanto… Até chegar as missões dos Outcasts.

O líder dos Outcasts, Hirgron, perdeu sua esposa entre os Uruks, e ela precisa ser salva. Essa é a segunda mulher que vemos no jogo. Quando ela aparece, está com vestidos rasgados, engatinhando e extremamente fragilizada, alí apenas para ser resgatada.

E depois que você resgata ela, ela aparece em UMA CUTSCENE.

Lithariel

Lithariel: Design maravilhoso, desenvolvimento de dar pena.

A primeira mulher que aparece no jogo é a esposa do protagonista, que precisa ser resgatada no tutorial, mas o protagonista falha e cria “cicatrizes emocionais” (mais rasas que uma poça d’água).

Mas até aí tá okay. O gameplay tá divertido, e você está prestes a matar o primeiro boss. E esse boss é o Martelo de Sauron, e a luta contra ele é muito massa! Difícil e você deve usar as mesmas habilidades que você aprendeu com o resto do jogo. E então aparece a terceira mulher do jogo: Lithariel, a Guerreira Comandante do povo de Nurn, e eu pensei “ufa, uma mulher decente”.

Bom… Não! Ela só existe por 2 motivos: 1, apresentar a quarta mulher do jogo, Rainha Marwen, e ser resgatada depois de aparecer em 3 cutscenes por 3 segundos cada.

A missão de resgatar a Lithariel é particularmente ridícula, porque o jogo tenta criar uma tensão sexual entre ela e o seu personagem que, sinceramente, não tem como existir.

Mas antes de resgatar a Lithariel, você tem que resgatar Marwen: que foi enfeitiçada por Saruman (coisa que o jogo nunca se incomodou de responder como e por que).

E essas são todas as mulheres que aparecem no jogo. Sinceramente, que vergonha. Acho que o Tolkien tava se revirando no túmulo enquanto escreviam isso. Quem escreveu a história desse jogo claramente tem conhecimento do universo de Senhor dos anéis, mas por algum motivo não tem ideia de como fazer personagens mulheres e esqueceu que existem mulheres na Terra-Média como a Éowyn, que não precisam ser salvas, e na verdade matam  A PORRA DO WITCH KING SOZINHA.

A representatividade feminina nesse jogo se torna ainda mais ridícula quando você vê os personagens Ratbag e Torvin. Dois personagens masculinos interessantes e carismáticos que tornam a história do jogo minimamente interessante. Se eles podem fazer isso com homens, por que não mulheres? Não faz sentido pra mim.

Em relação a fidelidade à obra original, Sombras de Mordor é bom. Ele faz referência a todos os livros publicados por Tolkien relacionados à Terra-Média, as cutscenes lembram muito os filmes de Senhor dos Anéis do Peter Jackson, e os capangas de Sauron estão com um visual incrível, entretanto…

Quando você vai lutar contra A Torre de Sauron ou contra A Mão de Sauron, você espera lutas incríveis e fenomenais e super difíceis. Mas elas são ridículas.

A Torre de Sauron é a personagem com a participação mais interessante na história do jogo, e a luta contra A Torre é conceitualmente muito interessante, mas na prática, extremamente irrelevante.

tumblr_lvc0q816i01qax0y2o1_400

A luta da Éowyn contra o Witch King foi bem mais interessante

A Mão de Sauron é pior ainda. É dito que A Mão de Sauron é o próprio Sauron tomando forma física, e quando você luta contra A Mão, ela de fato se torna naquele Sauron grande e malvado de armadura fodona que a gente teme tanto. Mas a luta contra ela se resume a 2 Quick Time Eventes (sabe, quando o jogo diz pra você apertar o botão que aparece na tela e a sua personagem se meche sozinha?)

DOIS

QTEs

PRA DERROTAR

O SAURON

E aí no final do jogo foi quando o espírito do Tolkien provavelmente estava querendo voltar pro mundo dos vivos pra matar alguém: O protagonista fica malvadão do nada, e sugere criar um novo Anel de Poder, pra derrotar o Sauron de uma vez por todas. Com um puta cliff-hanger indicando uma continuação do jogo.

Felizmente eles não tem como fazer uma continuação disso sem destruir a obra do Tolkien, então estamos em segurança, por enquanto.

Além disso, eu acredito que, pra um jogo cuja ideia era mostrar pra gente a cultura de Mordor, que mostrasse pra gente direito: Incluindo Uruks mulheres, que inegavelmente, existem. Assim como os papeis de gênero dentro dessa sociedade. E sim, eu conheço as teorías de que os corpos dos uruks, orks, trolls e goblins provavelmente não tem distinção perceptível a olho nu de sexo, e provavelmente nem de gênero. Mas eu vi um uruk chamar o outro de “Man-Lover”, então eu acho que alguém tem que ver melhor essa questão de sexo e gênero entre uruks e etc.

A Terra-Média tem muito sexismo permeando ela, mas nunca foi uma terra “de homens para homens”. Mas Sombras de Mordor parece querer reforçar o tempo todo algum tipo de masculinidade, dos uruks ou do protagonista, fazendo ele lutar apenas contra homens, e colocando mulheres apenas como meios para os fins desses homens.

Sombras de Mordor é um lugar da Terra-Média feito por homens, para homens, e nada mais. Lembra alguma coisa?

Felizmente a história do jogo é bastante ignorável. Ele te permite só fazer as missões opcionais o quanto quiser e pular todas as cutscenes do jogo, junto com a história deplorável.

rrgkkjkzsrbfxe0wtsm9

Screenshot mostrando o “sistema nêmesis”

Depois que você consegue o poder de controlar uruks, seguir a história se torna inútil, e você se poupa o trabalho de passar pela vergonha alheia de derrotar os 2 últimos chefes. Depois de acabar com a história do jogo eu fiz todas as missões opcionais simplesmente porque a jogabilidade dele é demais.

Além disso, também existe um modo de jogo que é só sobre matar uruks e o sistema de nêmesis, que é a parte mais legal do jogo.

E já que estamos falando nisso, parece que nessa Mordor sombreada só tem Uruks, né? Cadê o resto das criaturas das trevas? Cadê os trolls, os goblins e as outras raças de orks?

Ah, whatever.

O jogo é divertido. Pena que é cuzão cas mina.

EDIT: Quando eu escrevi essa matéria eu não sabia disso, mas aparentemente tem uma skin oficial pra você jogar como a Lathariel! O jogo ficou 10% mais legal depois dessa.

2 comentários sobre “Terra-Média: Sombras de Sexismo

  1. Carlos Saldanha disse:

    1 -mulheres orcs praticamente não são mencionadas por Tolkien e ele não se preocupa com isso. Elas provavelmente vivem no subterrâneo e criam pequenos orcs para a guerra. Eles são uma sociedade brutalmente machista.

    2 – Existem trolls no jogo.

    3 – Não existem muito “outras espécies” de orcs. “Goblin” é a tradução em inglês do nome que os hobbits dão para as criaturas que eles consideram ser “orcs”, e “Uruk” é “orc”. “Uruk-hai” é praticamente “orcs” na língua de mordor. Nunca teve grande distinção nos livros, exceto os meio orcs de Saruman, que aparecem muito brevemente.

    4 – Não tem muito o que discutir em relação a branquitude em excesso dos personagens. Na obra de Tolkien os homens do Leste eram asiáticos e os do sul eram morenos e negros. Todos eram inimigos dos “povos livres”, homens do Oeste, que são brancos.

    5 – a história é uma merda sim

    6 – mulheres são, de fato, pessimamente representadas.

    Curtir

    • feliciaguerreiro disse:

      Eu não lembro de ver troll nenhum. A não ser que tenham usado outro nome pro bicho.
      E obrigada pelos toques sobre a diferenças dos nomes dos orcs.

      Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.