Poema – Untitled 01

Arte por Hikari Shimoda

Untitled – 01

Não sou uma criatura do mundo real. Sou feita de imaginação.
O sangue que corre nas minhas veias é feito de leite com chocolate.
Meus olhos são os binóculos de um povo pequenino que vive dentro da minha cabeça.
Meu cérebro é uma terra de robôs gigantes e pequenas fadinhas.
Eu poderia até ser aquilo que chamam de digimon.
Quem sabe?

Eu vim das florestas e dos bosques.
Eu vim dos circuitos e dos códigos.
Minha alma é de magia.
E meu corpo é um monitor com caixas de som, microfone e webcam embutidos.
(só cuidado que não é touchscreen)

Imaginar é o que eu sei fazer.
Sou a dona do trem árcade.
Todos da terra do horror a bordo!
À caminho de uma história de amor.

O ar que inspiro é natural
Por mais que não seja real
E o ar que expiro é digital
Pra quebrar a solidão desse mundo banal.

Acredite em mim e estarei lá.
Imaginando magia feérica.
Que se tornará fatídica.
Pelos monitores do mundo das ideias.