Diário Aleatório Sobre Impeachment e Depressão

Acho impressionante, e até difícil de entender, o quanto o atual governo Temer consegue destruir a força de vontade de uma garota branca de classe média (evidentemente privilegiada) a ponto de que ela não vê mais nenhum futuro na sua vida.

Eu vou mais uma vez quebrar minha regra pessoal de não falar sobre macro-política, mas agora esse post é mais sobre mim do que sobre política, por mais que seja difícil distanciar os dois.

E por mais que o impeachment tenha acabado de rolar oficialmente e que o Temer seja o nosso novo presidente só alguns dias, o medo que a internet me colocou em relação a esse senhor praticamente careca com um ego grande suficiente pra chamar a porra do próprio filho de “michelzinho” é tão grande que, nos dois primeiros dias do impeachment oficializado, eu não consegui deixar de chorar a cada nova notícia do que provavelmente virá a ser conhecido como ‘golpe de 2016’.

Eu já estou tomando anti-depressivos e estabilizadores de humor a 4 meses, e tem ajudado. Minha terapeuta me ajuda toda semana a lidar com a merda que minha depressão traz na minha vida. E tenho tido algum progresso.

Eu comecei a tomar esses remédios porque em abril eu tentei me matar mais vezes do que eu consigo contar, e eu só decidi continuar vivendo pelo simples e único fato de que eu não conseguia morrer. Os prédios altos precisavam de identificação pra entrar. Os ônibus e carros paravam quando eu colocava os pés na avenida. Os remédios em overdose só me davam dor de barriga e de cabeça. E as facas de casa não eram afiadas o suficiente nem pra cortar minha pele. Parecia que alguma força superior estava me impedindo de executar meu desejo pela morte. E já que eu não ia morrer de jeito nenhum, eu procurei ajuda.

Comecei a tomar meus remédios e ficar um pouco melhor com o tempo. E quando eu encontrei uma nova namorada, minha psicóloga sugeriu que eu usasse meu desejo de ficar com ela como um impulso de fazer as coisas que preciso fazer; como entrar na faculdade e procurar um emprego. E correr atrás dos meus sonhos.

Meu maior sonho é me mudar pro Canadá, e trabalhar com algum estúdio de videogames em Montreal – o maior polo de desenvolvimento de videogames do mundo -, constituir família lá e praticar minha religião com a comunidade pagã mais ativa do hemisfério norte. E o primeiro passo desse plano seria um intercâmbio de ciência da computação pro Canadá pra começar fazer meus contatos por lá.

E enquanto eu estudava pro vestibular pra realizar esse sonho, a porra do governo Temer corta as bolsas do ciências sem fronteiras.

Eu desabei. Eu senti que não tinha mais motivo pra viver. Que todas as minhas chances de viver uma vida feliz me foram roubadas e eu não tinha o que fazer pra resolver isso. Tudo isso por um simples corte de bolsa? Sim, depressão faz isso com você.

Aí a minha namorada veio me dizer que a gente vai pro Canadá nem que a gente tenha que pagar por isso e ficar endividada pro resto da vida. Que eu ia realizar meu sonho de ser uma game designer com um estúdio no maior polo de videogames do mundo. Que eu ia poder praticar minha religião com outras pessoas tão apaixonadas por ela quanto eu em festivais sabatistas de verdade. Que eu ia poder criar meus filhos num país onde gênero é ensinado nas escolas; e não religião.

E aí eu decidi continuar dando o meu melhor pra passar no vestibular. Mas não com a mesma força de antes. Até mudei minha opção de curso pra um com menos concorrência (troquei Ciência da Computação por Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas) com o simples objetivo de sobreviver até eu conseguir outro plano pra realizar aquele sonho.

Mas aí o temer assume e ele fala que precisa diminuir os direitos trabalhistas, e algumas partes da internet falam sobre o fim da educação superior pública.

EU NÃO POSSO PAGAR UMA FACULDADE PARTICULAR! Aliás, quem pode? Ainda mais de tecnologia. E bolsa de estudos tá fora de cogitação porque a depressão e a transfobia me fizeram largar a escola no meio do terceiro ano do ensino médio e eu só tecnicamente tenho o diploma por causa do ENEM.

E diminuindo direitos trabalhistas e salários mínimos da galera, como caralho eu vou conseguir guardar dinheiro pra realizar qualquer um desses sonhos?

Antes do golpe eu tinha uma chance. Uma certeza de um futuro que só era nebulada pela minha depressão.

Agora minha depressão não é a única coisa no meu caminho.

tumblr_n1exhcveaz1t7rcb5o1_500

Eu sinto como se tivessem roubado minhas esperanças. Que todo o esforço que eu fiz pra melhorar desde Abril. Todo o dinheiro que gastei com os remédios nesses 4 meses foram a toa. Todo o esforço que fiz pra levantar da cama e tentar correr atrás de um futuro pra mim. Foi tudo jogado no lixo por um bando de homens velhos os quais eu não conheço.

E é difícil pra mim entender isso. Como pode alguém lá na PUTA QUE PARIU ter tanto poder sobre a minha psiquê? Como posso eu sentir que meus sonhos em específico foram destruídos por uma pessoa que nunca nem me viu na vida? É assim que opressão funciona? Será que eles mudariam de ideia se vissem o quanto eles me fizeram chorar quarta? Ou outras pessoas? Será que existe alguma compaixão nesses seres humanos?

Eu tenho muita dificuldade em entender conceitos como “maldade” e “poder pelo poder”. É o tipo de coisa que só acontece em videogame e desenho animado. Mas não. Jair Bolsonaro e provavelmente os demais envolvidos no gole não se incomodaria em ver uma mulher chorando diante deles se eles tivessem metendo um pau dentro dela. Por que? Como pode isso? Eles sofreram algum trauma na infância? Eles tem algum tipo de deficiência genética ou hormonal que impede-os de sentir empatia?

Sabe, vilões são legais em anime e nos jogos porque eles estão lá pra exaltar o herói. Mas não tem herói aqui. Ninguém tem super poderes. Não tem ninguém no parlamento e no senado com poder suficiente pra mudar as coisas pra melhor.

A Dilma não era uma boa presidente, mas ela criou o SISUtec! Ela deu esperança pra quem já não tinha mais nenhuma. E tudo que esses caras estão fazendo é roubar a minha esperança (e de milhares de outras pessoas em situações possivelmente bem piores que as minhas).

Eles parecem demônios de Demônio: A Queda se alimentando da Fé da população.

Ou as bruxas de Madoka Magica fazendo… Coisas de bruxas de Madoka Magica.

A esperança está indo embora.

Eu provavelmente to exagerando aqui. Esse governo não tem apoio do povo; A Dilma ainda não desistiu de voltar pra cadeira presidencial; os bancários estão em greve geral; E em 2 anos a gente vai ter eleições presidenciais de novo.

Eu tenho que acreditar que vai ficar tudo bem. Que meu sonho não vai morrer. E que nenhum velho careca vai me impedir de ser a melhor game designer que eu posso ser.

Eu não posso me dar por vencida. Eu tenho que continuar lutando pelo meu sonho da maneira que eu posso. Por mim. Pela minha namorada. Por vocês que lêem o meu blog.

Se você está em melhores condições do que eu pra realizar seus próprios sonhos, eu peço que considere doar um dolarzinho por mês no meu Patreon, pra garantir que o conteúdo do blog não seja barrado por nenhuma depressão, nenhum facho, nem nenhuma falta de esperança.

www.patreon.com/feliciagamingdiary

Eu amo vocês. Obrigada pro ouvir o desabafo. Até mais.

PS: Quem entendeu porque eu coloquei um screencap do terceiro episódio de Madoka como imagem de destaque comenta “</3”.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.