Trabalhe Como Um Gato: O Motivo Pelo Qual Você Deveria Relaxar No Trabalho

Esse texto foi originalmente escrito em inglês por Emerican Johnson no site non-compete sob o título Work Like a Cat: Here’s Why You Should Slack Off At Work. Esta é uma tradução livre para o português brasileiro, com algumas adaptações culturais (churrasco no lugar de piquenique por exemplo) para que o texto faça sentido no nosso contexto. E seguindo o padrão linguístico do blog de usar o gênero feminino como neutro, exceto quando se referindo a entidades opressoras ou quando a masculinidade do sujeito esteja explícita.

O texto precisa, entretanto, de contextualização sobre cultura de sabotagem, que você pode conseguir com esse vídeo caso não esteja familiarizada com o contexto.

Agora sem mais delongas…

Garfield com um símbolo comunista na barriga e o texto "work like a cat" do lado

Gatas são consideradas “exploradoras cativas” por biólogas. Humanas podem manter suas gatas como prisioneiras por toda a sua vida, mas elas conseguem pegar a sua justa parte (ou até mais) do acordo. Em vez de sofrer no seu cativeiro, gatas exploram a sua situação para conseguir comida, abrigo, erva de gato, e todos os outros confortos da vida a partir desse acordo.

A esquerda pode aprender muita coisa dessas pequenas aproveitadoras peludas. Enquanto estamos sendo oprimidas pelo capitalismo, nós devemos explorar nossas situações o máximo possível dentro do cativeiro do trabalho.

Como eu expliquei em outro texto, seu chefe é um ladrão. Para cada hora que você trabalha, o valor do seu trabalho está sendo roubado de você na forma de lucros que são tomados de ti pelo dono da sua empresa. Por isso nós, os trabalhadores explorados do mundo, devemos fazer tudo que podemos para mudar o equilíbrio das coisas e tomar de volta o do nosso trabalho desses ladrões capitalistas.

Há muito tempo atrás, eu encontrei com um pequeno panfleto online com conselhos do Dr. A. P. J. Abdul Kalam, o décimo primeiro presidente da Índia, que inclui esta citação:

Ame o seu trabalho, mas não ame a sua empresa, pois você não tem como saber quando a sua empresa deixará de amar você.

Dr. A. P. J. Abdul Kalam

Aqui está o texto completo do panfleto, tirado do seu site:

SEMPRE SAIA DO TRABALHO NA HORA

  1. Trabalho é um processo sem fim. Ele nunca poderá ser terminado.
  2. Os interesses de um cliente são importantes. A sua família também.
  3. Se você tropeçar na vida, nem o seu chefe nem o seu cliente vão te oferecer ajuda. Sua família e amigas vão.
  4. A vida não é sobre o trabalho, o escritório, ou o cliente. Existem mais coisas na vida. Você precisa de tempo para socializar, relaxar, se entreter e se exercitar. Não deixe a sua vida perder o sentido.
  5. Uma pessoa que fica até mais tarde no escritório não é uma pessoa que trabalha duro. Ela é uma tola que não sabe como organizar o seu trabalho dentro do tempo estipulado. Ela é ineficiente e incompetente no seu trabalho.
  6. Você não estudou e batalhou sua vida inteira para se tornar uma máquina.
  7. Se o seu chefe te forçar a trabalhar até tarde, ele provavelmente também é ineficiente no seu trabalho ou vive uma vida sem sentido. Então compartilhe isso com ele.

Sair do escritório na hora = Eficiente. Boa vida social. Vida familiar de qualidade.

Sair do escritório mais tarde = Ineficiente & incompetente. Sem vida social. Menos vida familiar.


Esses são todos ótimos conselhos, mas na minha opinião, eles não vão longe o suficiente. Como esquerdistas, nós devemos nos considerar guerrilheiras que estão fazendo de tudo para proteger a nós mesmas e nossas camaradas da exploração e para parar o capitalismo. É por isso que eu vou começar a advogar pela preguiça e pela desonestidade no espaço de trabalho.

É claro que isso não é pra todo mundo! Nem toda trabalhadora está sendo esmagada pelas engrenagens do capitalismo. Mesmo na maioria dos países da Terra, algumas trabalhadoras entraram em um acordo relativamente justo, tais como:

  • Trabalhadoras que fazem parte de um sindicato funcional, coeso e bem organizado.
  • Freelancers e outras contratantes que ganham um salário que elas consideram comensurável com o seu trabalho.
  • A “pequena burguesia” – diretores, gerentes e executivas que ajudam capitalistas a explorar as trabalhadoras.
  • Proprietárias que trabalham para si mesmas ou qualquer pessoa trabalhando num negócio exclusivamente familiar.
  • Trabalhadoras que trabalham para organizações sem fim lucrativos ou que de alguma forma está legitimamente ajudando a melhorar a sociedade.
  • Servidoras públicas que recebem salários justos e provém serviços para as demais cidadãs.
  • Funcionárias que investiram e tem um interesse substancial no sucesso da empresa, ou que de alguma outra forma recebem uma parte justa ou generosa dos lucros.
  • Vendedoras que recebem comissões generosas (comensuráveis com o valor do seu trabalho).
  • Qualquer pessoa que honestamente pode dizer que está ganhando mais do que merece pelo seu trabalho, ou pelo menos é compensada com o valor total desse trabalho.

Se você se encaixa em qualquer uma dessas categorias, então os conselhos do Dr. Kalam provavelmente são o suficiente para que você viva uma vida equilibrada livre de exploração. Você pode parar de ler agora e ir aproveitar a sua “boa vida social”.

Infelizmente, sob o capitalismo, a maioria das trabalhadoras acabam caindo em situações muito menos afortunadas. Estas incluem:

  • Funcionárias, freelancers e contratantes que recebem menos do que o valor do seu trabalho.
  • Trabalhadoras Assalariadas da qual se esperam mais horas trabalhadas do que elas são justamente pagas para fazer.
  • Qualquer pessoa trabalhando para uma empresa ou instituição que está criando ou aumentando problemas para a sociedade ou para o meio ambiente.
  • Trabalhadoras em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento que sofrem com capitalismo imperialista.
  • Trabalhadoras que são forçadas a trabalhar em condições perigosas ou discriminatórias.
  • Trabalhadoras com chefes abusivos ou tóxicos.
  • Qualquer pessoa sendo tratada de forma injusta ou de outra forma sendo explorada no trabalho.

Se você faz parte de uma dessas categorias (e as chances são bem altas de que você faz), então é hora de começar a sua campanha de relaxar no trabalho e sabotá-lo!

Fato divertido: “sabo-tabby”, o gatinho preto que serve de símbolo para os Trabalhadores Industriais do Mundo é um símbolo de sabotagem.

Primeiro, alguns avisos: Tome os seguintes conselhos por sua própria conta e risco. Sempre há uma chance de que fazer o que eu estou propondo vai acabar terminando numa demissão. Se você tem filhas para criar, ou de alguma outra forma pode ser colocada em perigo ou sofrimento extremo ao perder o seu emprego, não há vergonha de fazer o que você tem que fazer para manter um teto na sua cabeça e comida na sua mesa. Seja esperta e não tome riscos sem um plano B e uma poupança de emergência para você poder recomeçar caso as coisas deem errado.

Então, sim, existem riscos. Mas também existem substanciais ganhos em potencial a serem feitos por se tornar uma sabotadora preguiçosa. Você poderá ganhar alívio psicológico por saber que você está tomando atitudes para combater o sistema que ativamente te oprime. Você pode diminuir o seu estresse com o trabalho e ganhar mais tempo para perseguir suas próprias paixões e interesses. Você pode tecnicamente estar se dando um aumento relativo a quanto trabalho você realmente faz. Você pode tirar mais satisfação da vida e ter mais orgulho de si mesma enquanto você retoma o controle das horas do seu próprio dia.

Pronta pra começar a vadiar pela nobre causa de libertar o proletariado? O primeiro passo é tomar o Juramento do Partidário no Espaço de Trabalho:

Nota da editora: Eu acho esse juramento meio idiota, mas fofo. Não necessariamente acredito na necessidade dele existir, mas, se for sua pira, tá aí.

Até que o último capitalista seja derrubado e que os meios de produção tenho sido conquistados por nós, as trabalhadoras exploradas do mundo, eu juro ajudar minhas camaradas trabalhadoras, e lutar contra o capitalismo em toda oportunidade, para diminuir o valor roubado do nosso trabalho pelos opressores capitalistas, e tornar a felicidade e o bem estar de mim mesma e das minhas camaradas na minha prioridade máxima, em detrimento dos lucros da empresa e das exigências da gerência.

Juramento do Partidário no Espaço de Trabalho

Respire fundo, camarada. Agora você é um membro da Resistência da Preguiça!

Trabalhador Preguiçoso jogando paciência no escritório.
Contemple! O herói arquetípico do proletariado.

Aqui estão alguns comandos que todas nós devemos observar atentamente:

  1. Nunca faça algum tipo de relatório negativo sobre as suas colegas de trabalho, a não ser que as ações da colega estejam ameaçando a segurança e o bem estar de outras trabalhadoras.
  2. Nunca vá “além do esperado” ou faça “horas extras” sem exigir compensação justa.
  3. Sempre faça parecer que você está indo além do esperado. Especialmente quando você não está.
  4. Nunca participe de “diversão obrigatória” com churrasco da empresa, pelada do escritório, etc. – especialmente não o seu tempo pessoal! – a não ser que você realmente goste dessas atividades.
  5. Nunca denuncie alguém roubando alguma coisa da loja ou qualquer pessoa enganando a empresa a não ser que não fazê-lo coloque em perigo o seu bem estar e o bem estar das suas colegas.
  6. Esconda os erros e transgressões das suas colegas sempre que possível, a não ser que esse erro esteja ativamente machucando você ou suas colegas.
  7. Não se preocupe com nada que esteja prejudicando os lucros da empresa. Você não está recebendo um pagamento justo, então literalmente não é da sua conta.
  8. Se o seu empregador for especialmente horrível, não tem problema você fazer atos diretos de sabotagem, redução de produtividade, redução de lucros ou outros atos de resistência contra ele. Só tenha muito cuidado com como você vai fazer isso para não colocar a si mesma ou suas colegas em perigo.
  9. Se suas clientes são de classe trabalhadora, trate-as com dignidade e respeito, e coloque as necessidades delas antes das necessidades da empresa. Ofereça um com serviço, ajude-as a encontrar bons descontos, e seja honesta com elas se elas estiverem fazendo um mal negócio.
  10. Se suas clientes são da classe capitalista, não se incomode muito em servi-las. Elas podem te ver como uma serva, mas você nunca pode se ver dessa forma. Se você ganha comissões vendendo para essas pessoas, tente tirar cada centavo possível delas.
  11. Sempre roube materiais de escritório.

Finalmente, eu gostaria de reconhecer que eu não sinto prazer algum de dar esses conselhos. Ao contrário. Eu acho isso extremamente triste e deprimente. Eu fui criado para ter orgulho no meu trabalho. Minha família tem uma longa história de várias gerações de homens e mulheres trabalhadoras de colarinho azul, e eu acredito que uma das grandes felicidades da vida é fazer algo com toda a paixão e energia que você consegue dar.

Nesse sentido, espremendo os salários das trabalhadoras para cada gota de lucro, pressionando trabalhadoras para trabalhar horas longas e ingratas, demitindo incontáveis trabalhadoras todo ano para atingir a margem de lucros, nos empurrando para baixo para se levantar em seus estilos de vida exorbitantes e luxuosos, capitalistas são roubando de nós muito mais do que o valor monetário dos nossos pagamentos. Eles estão o valor do nosso trabalho honesto. Eles trouxeram essa luta para nós. Não não devemos ter vergonha de tomar as medidas necessárias para nos defendermos.

Então, se você tem uma companheira felina que te ignora completamente até a hora de comer, tome notas. Sua gata só está sendo uma boa camarada.


Eu não tenho um emprego. Eu estou desempregada desde 2013. Eu sou uma neet que vive do dinheiro da mãe, que é uma servidora pública, e no Brasil, um privilégio muito grande. Eu não poderia fazer um texto desses sem estar sendo extremamente hipócrita. Mas eu posso ecoar as palavras dos meus camaradas gringos que buscam a libertação da humanidade como eu busco.

E honestamente, se eu tivesse visto esse guia em 2013 quando eu trabalhava nas Lojas Americanas eu teria sido uma adolescente muito mais feliz.

Se você quer conhecer mais o trabalho do Emerican Johnson, o seu blog e o seu canal no youtube se chamam non-compete. E ele tem um Patreon para o qual você deveria considerar fazer alguma doação.

Se você quer me ajudar a localizar mais esse tipo de conteúdo, eu tenho um catarse e um paypal. E eu também faço meus próprios rolês, então acho que mereço uma força.

Amo vocês e até mais.




3 comentários sobre “Trabalhe Como Um Gato: O Motivo Pelo Qual Você Deveria Relaxar No Trabalho

Deixe uma resposta para Point do Sucesso Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.