Sendo Gostosa Que Nem A Bayonetta no Beltane de 2019

Por incrível que pareça, o dia das bruxas não é oficialmente celebrado por nenhuma religião neo pagã que siga a roda do ano do hemisfério Sul. Afinal, aqui estamos no meio da primavera e a energia natural é bem diferente no hemisfério Norte onde o outono começa a dar espaço pro inverno.

O dia 1 de novembro para pagãs do nosso hemisfério é o dia de Beltane. O festival do sexo, da fertilidade e do casamento. Onde humanos, bem como vários outros animais na primavera, cortejam uns aos outros para trocar carícias, fluídos, e as vezes, genes. Tentando imitar a Deusa e o Deus que hoje se casam.

Continuar lendo

O Sacrifício do Herói e A Jorndada da Heroína: Dark Souls e Hellblade

Se imagine no escuro. No frio. Você sabe que há um mundo lá fora esperando por você e seus colegas, mas ele é inalcançável. Mas ali você encontra uma chama. Uma chama tão forte que lhe confere o poder – não – a responsabilidade de levar o seu povo para o mundo lá fora, destruir aqueles que os aprisionaram, e tomar esse mundo como vosso.

É o que aconteceu com Gwyn no prelúdio de Dark Souls, aclamado videogame desenvolvido pelo estúdio FromStofware.

Continuar lendo

Explorando o Equinócio de Setembro de 2019 com Sora, Donald e Pateta

Hoje é dia 21 de Setembro. O momento astronômico onde do dia e a noite tem exatamente a mesma duração em todos os lugares do mundo, e o Sol está perfeitamente alinhado com a linha do Equador. Muitas religiões do mundo tem associado esse dia especial com vários acontecimentos místicos diferentes e suas respectivas festividades.

No outro equinócio, em março, Persas, Eslavos e Egípcios celebravam a vinda da primavera decorando e presenteando ovos uns aos outros como um símbolo da fertilidade da terra e dos animais que viria na primavera. Foi daí que vieram os ovos coloridos da páscoa cristã.

Com a adaptação necessária para casar os antigos feriados druídicos com as estações do hemisfério Sul, neo pagãos nessa parte do mundo estão celebrando o Equinócio de Primavera.

Continuar lendo

Travestis Primaveris jogando Õkami no Imbolc de 2019

Dia 1 de Agosto, a última quinta-feira, foi o Imbolc de 2019 no hemisfério Sul. E como eu tenho feito desde o último solstício venho aqui fazer um pequeno trabalho de magia cibernética para conectar o blog com as energias da Roda do Ano. Só que dessa vez eu cheguei um pouquinho tarde porque tinha algumas outras coisinhas pra resolver antes no meu Imbolc. Tipo limpar a casa e me livrar de coisas que ex namoradas deixaram dentro do meu coraçãozinho me COMENDO VIVA.

É. É disso que Imbolc se trata. O inverno acabou e agora é hora de tirar toda essa lama do jardim e tirar as carcaças dos bichos que morreram no último inverno pra primavera poder vir.

Continuar lendo

Simuladores de Paternidade no Yuletide de 2019

Vocês sabem o significado da noite mais escura do ano? Significa que inevitavelmente a luz tornará, e quanto ela retornar, será com mais força do que nunca. Quando o dia amanhecer amanhã veremos um Sol jovem, cheio de energia trazendo consigo infinitas possibilidades. Se você estiver suficientemente ao Sul é possível dizer até mesmo que o Sol nasceu de fato no dia do solstício de Junho no hemisfério Sul.

Continuar lendo

Jornadas ao Inferno no Samhain de 2019

Feliz ano novo, filhas da Deusa!

Sou eu mais uma vez lhes trazendo bênçãos celestiais em forma de joguinhos e mitos modernos que recontextualizam a Roda do Ano neo pagã para a vida urbana da lésbica milenar. E hoje é dia de Samhain, o último e o primeiro dos Sabbaths. O mais famoso de todos, e o mais complexo na nossa mitologia.

Quando cai a última noite de outono, os espíritos visitam o mundo dos vivos. Espectros choram e gritam de dentro das florestas escuras e dos cemitérios vazios. As pessoas botam lanternas assustadoras feitas de nabos e abóboras ao redor das suas casas junto com velas e simpatias pra que nenhum espírito invada os seus lares. Ninguém sai de casa, e ninguém ousa perturbar essa noite de festa no inferno… Bom, ninguém exceto as bruxas.

Continuar lendo

Gratidão e Minecraft no Equinócio de Março de 2019

Eu sei. As coisas andam meio estressantes ultimamente e não parece que tem muita coisa pra gente ser grata acontecendo. O mundo tá uma bosta e as nossas vidas pessoais provavelmente também estão uma bosta. E se você quiser botar a culpa nas estrelas, a estrela em questão é o Sol, que no dia de hoje entra em equinócio com o nosso planeta e logo deixará de agraciar o hemisfério Sul com seu calor escaldante.

Continuar lendo

Liberdade no capitalismo tardio?

Eu estava escrevendo uma série de textos chamada “diar.ptx” um tempo atrás, e… Eles são textos péssimos. Extremamente reacionários e assustados com o mundo sem nenhum tipo de conclusão útil. É só eu tendo medo de viver.

Eu quero corrigir isso.

Eles vão continuar ali pelo bem do arquivamento e por me lembrar do quanto eu fiquei girando em círculos sobre minhas próprias convicções por simplesmente estar com medo. Mas vamos tentar fazer algo mais útil com isso.

Uma pessoa importante na minha vida me disse outro dia que eu to patinando. Não acertou exatamente o motivo das minhas patinações, mas me fez pensar… O que eu to fazendo de errado na minha vida? Porque parece que eu só to correndo atrás do meu próprio rabo a tanto tempo?

Eu achei que essa corrida tava acontecendo desde dezembro, mas na verdade começou em novembro, extremamente bem ilustrado pelo meu texto “não existe liberdade no capitalismo tardio – diar.pt1“. Irônico né? Em todo meu medo do que o capitalismo estaria fazendo pra me manipular eu fui manipulada, igual um patinho.

Se por algum motivo depois dessas eleições ou depois de qualquer evento traumático associado ao sistema que a gente vive fez com que você ficasse com medo de existir ou apavorada com qualquer coisa como eu fiquei, eu quero aproveitar essa oportunidade pra te pegar pelos ombros e dizer “Sai dessa. Tá tudo bem”.

Continuar lendo

Lughnasadh 2019, Donkey Kong 64 & Visibilidade Trans

Sabe quando você está jogando um RPG medieval qualquer, e aí você chega num vilarejo aleatório e está tendo um “festival da colheita” cheio de jogos, brincadeiras, e quitutes deliciosos? Mas, principalmente, um campeonato que suas personagens provavelmente vão ser obrigadas a participar?

Talvez a sua narradora não saiba, mas isso provavelmente foi baseado numa celebração que os antigos irlandeses chamariam de Lughnasadh, que ainda acontece tradicionalmente no dia 1 de Agosto na Irlanda e outros lugares que herdaram essa cultura no hemisfério norte, ou no dia 2 de Fevereiro para neo pagãs do hemisfério sul.

E o Lughnasadh foi bastante especial esse ano, graças a Donkey Kong 64, sereias e um certo menino que adora soja.

Continuar lendo

Apesar de tudo, jogos ainda são arte.

Eu to tentando falar sobre videogames como arte desde que a Thais Weiller publicou “Jogos Não São Arte” (texto que você provavelmente deveria ler), e eu queria muito elaborar um contra ponto pra mostrar o quanto eu discordo do seu ponto, mas, no final das contas, depois de 2 anos de deliberação, eu noto que ela está certa… Mais ou menos.

Continuar lendo