20 Mulheres ALBT fictícias que inspiram a Felicia

Okay, eu sei que faz um tempo que o dia da mulher já passou, mas, ei! Antes tarde duke nukem.

Me inspirei num texto da Clarice do Ideias em Roxo e resolvi fazer uma lista de um monte de minas fictícias que eu curto pra caramba, mas a lista ficou grande demais, então eu fiz uma lista de personagens que me inspiram, e ainda assim ela ficou longa pra caralho, então eu encurtei mais ainda pra mulheres ALBT fictícias que me inspiram!

Isso inclui mulheres cis lésbicas, assexuais e bi/pan/poli/multi/omnissexuais, mulheres trans e pessoas transfemininas de todas as sexualidades, e pessoas com gênero fluído que passam boa parte do tempo se apresentando como mulheres.

E mesmo assim a lista ficou gigantesca. São 20 mulheres divididas em 16 itens e 4 categorias. E ainda tem mensões honrosas.

Antes de prosseguirmos com a lista, alguns esclarecimentos:
Continuar lendo

Trans In Games – Dark Souls – Dark Sun Gwyndolin

Lembram quando descobriram a moça trans em Guild Wars 2? Naquele dia eu me deparei com outra personagem que eu não fazia ideia de que era trans, ou de que o jogo ao qual ela pertence tinha isso na sua narrativa.

Então eu pensei… Vamos falar das personagens trans em videogames! Nós somos tão apagades, todos os dias, inclusive nos próprios videogames. E infelizmente personagens fictícias não tem bocas de verdade pra se impor o respeito que merecem graças à transfobia de todo dia. Eu vou falar sobre essas personagens, e de uma forma, por elas. Mesmo que eu diga que a sua narrativa seja transfóbica.

Mas hoje eu quero dar um bom exemplo de representação trans em videogames. E provavelmente o mais complexo de todos.

E cuidado que esse post contém “spoilers” de Dark Souls!

Talvez no futuro eu olhe esse texto e pense: “ele não faz juz à graça do Sol Negro”. Mas farei o meu melhor pra falar sobre a minha querida.. Continuar lendo