Poema – Introvertida

Arte por げみコミティアす59b

Então. Eu to fazendo o cursinho pré-vestibular Tô Passada, criado pelo Transgrupo Marcela Prado e a gente anda tendo umas aulas de literatura; que sempre foram as minhas aulas favoritas no ensino médio. E pra quem não sabe, eu sou uma poeta amadora, então eu tenho muito gosto por brincar com palavras, e essas aulas tem me deixado animada de uma maneira que eu não ficava a muito tempo.

Aí a minha professora, Julia Raiz, autora do blog Totem & Pagu me disse que poetas tem uma obrigação moral de mostrar sua poesia pro público, porque “o poeta sabe que não é ele. São as outras pessoas.”

Isso tem ficado na minha cabeça à dias e agora eu to tipo… Quer saber? foda-se. Vou colocar poesia no FGD sim! Mas eu conheço meu público, e eu não quero alienar vocês com meus devaneios românticos sobre amor e existência. Então vou me limitar às minhas obras mais nerdinhas e transgêneras. E eu vou começar com meu poema mais fofo até agora: Introvertida.

Já aviso que ele é mega contemporâneo/modernista/sem forma nem ritmo nem rima. Esse é o tipo de coisa que eu sei escrever. Desculpa aí pra quem tava esperando algo mais bunitinho. Continuar lendo